Medo do AMOR



 Lembra quando nos encontramos pela primeira vez? Era uma tarde de inverno e lá estava eu caminhando em uma rua qualquer parecia perdida e derrepente escuto uma voz me perguntando se eu sabia onde ficava uma cafeteria mais próxima ja que era novo na cidade eu respondi que sim, então você percebendo minha cara de quem está perdida me convidou para te acompanhar e eu fui. Chegando lá descobrimos que gostavamos de tomar chocolate quente com marshmallow , conversamos como se fossemos amigos de longa data e isso foi algo muito estranho já que eu não sou de fazer amigos rápido.
 Então esse é meu telefone caso você se interesse pode ligar a qualquer hora, sabe vida de Escritor se ressume em noites em claros com muitas ideias perdidas rsrs
- você também escreve? Perguntei indignada em mais uma coincidência e você com aquela voz doce respondeu que sim também não acreditando. Saimos dali e assim que cheguei em casa fui para o banho ao som de Oh Wonder, fui me deitar e derrepente meu despertador toca avisando que já são 6:00 da manhã, me arrumo e coloco a minha playlist para tocar pego meu cappuccino e vou caminhando pelas ruas de Londres rumo ao trabalho, mas derrepente a musica para e na tela um número desconhecido atendi e era você.
-Olá aqui é Dylan, so queria te dizer isso
Bom Dia, sorria para o mundo
E faça do seu dia o mais lindo de todos
Ouça a música que te faz feliz
E atenda o desejo do seu coração
Faça do seu dia Bom!

- Eai o que achou? Bom queria te encontrar novamente, sabe saber um pouco mais de você, saber o que você escreve. E ah eu não sou um maníaco e muito menos um estuprador. Só te achei meio triste naquele dia e eu como um bom Escritor achei que você precisasse desabafar.
-Ah magina! Eu não estava triste e pra sua informação eu tenho um namorado ok? Eu só estava meio... meio perdida com umas idéias. Não me ligue mais ta? Agora me desculpe mas eu tenho que ir trabalhar.

 Bom, era obvio que tudo que ela disse era mentira, ela era uma menina insegura e tinha medo do amor, medo de se apaixonar, ela já tinha ouvido falar muito sobre AMOR e vivido experiências muitos ruins. Mas ela não era ssim, sempre enfretou os seus piores medos,e agora tinha medo de amar alguém, aquilo parecia ridículo para ela e sem contar que aquele garoto não saia da sua cabeça, ele a tinha feito tão bem naquele dia, nunca havia dito uma conversa que a fizesse querer ficar ali o dia todo, nunca havia um garoto que fizesse esse seu medo querer desaparecer. então. Em uma manhã ela resolveu ligar para Dylan e marcou de se encontrar com ele para se conhecerem melhor, pois devido ao medo ela simplesmente se fechou, mas dessa vez era diferente ela queria enfrentar esse medo, mas não só queria precisava, e assim ela resolveu dar uma chance para o AMOR, e garanto que não se arrependeu.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Permita-se

Moça, para tudo há um recomeço

Amor proibido